Vantagens de ser um Eco-Condutor

Em tempo de guerra nãos se limpam armas, já nos diz há muitos anos a sabedoria popular; e no momento actual todos sabemos que o estado do nosso planeta é bastante crítico. Uma vez que dispensar o automóvel é para muitos difícil, e para alguns mesmo impossível, adoptar um estilo de condução amigo do ambiente e economizador de recursos é mais do que um direito, mas uma verdadeira obrigação. 

• Poderá economizar no seu combustível entre 10% a 25% poluindo menos o ambiente

A eco-condução assenta num conjunto de princípios simples que, quando praticados pelos condutores, permitem economias de combustível. Os benefícios ambientais resultam directamente do menor consumo de combustível. Menor consumo significa menores emissões de gases poluentes.

• Diminuirá os custos com a manutenção

Ao realizar uma condução menos brusca terá um menor desgaste dos componentes mecânicos do veículo, nomeadamente da transmissão, travões e pneus, o que diminui os custos de manutenção.

• Terá maior conforto de condução

Assumir uma condução suave, sem acelerações e travagens bruscas, garante um nível sonoro mais reduzido do motor e demais componentes mecânicos do automóvel e confere um maior conforto aos ocupantes do veículo.

• Sentirá maior segurança

É importante contribui para o aumento da segurança rodoviária. Assim se conduzir com prudência e em antecipação, se mantiver uma velocidade média constante e guardar uma distância de segurança em relação ao veículo da frente estará, sentir-se-á mais seguro.

Para se tornar um eco-condutor aqui ficam as 10 regras que deve ter sempre em mente:

1ª Regra: Arranque
• De inicio não pise o acelerador,
• Inicie a marcha assim que possível, porque aquecer o motor ao ralenti apenas contribui para desperdiçar combustível e poluir o ambiente.

2ª Regra: A primeira
• Use apenas para iniciar a marcha e troque para segunda uns segundos depois.

3ª Regra: Aceleração e troca de mudanças
• Use uma aceleração suave, porque é o suficiente para movimentar o carro e proporciona melhor conforto,
• Troque de mudanças num carro a gasolina entre as 2000 rpm e 2500 rpm e num carro a gasóleo entre as 1500 rpm e 2000 rpm.

4ª Regra: Utilização das mudanças
• Opte por mudanças elevadas e baixas rotações de motor, o consumo será menor,
• Em cidade sempre que possível utilize a quarta e a quinta.

5ª Regra: Velocidade de circulação
• Mantenha a velocidade o mais constante possível, siga a fluidez da circulação, evite as acelerações e alterações de mudanças desnecessárias,
• Não conduza a velocidades elevadas, para alem de implicar maior risco aumenta o consumo de combustível. Os limites do código da estrada correspondem a consumos aceitáveis.
• Saiba que:
– 1 veiculo a 4000 rpm tem um ruído equivalente a 32 veículos a 2000 rpm;
– A pressão dos peneus a menos 0,5 Bar aumenta o consumo em 2% a 3%;
– No tráfego urbano, cerca de 50% da energia consumida, quer no ralenti quer com acelerações desnecessárias;
– Em auto-estrada, cerca de 50% da energia destina-se a renovar o ar durante a progressão.

6ª Regra: Desaceleração
• Levante o pé do acelerador e deixe rodar o veiculo com a mudança engrenada, o consumo é igual a zero,
• Reduza o mais tarde possível.

7ª Regra: Travagem
• Trave suavemente, para alem de poupar o sistema de travagem e suspensão a sua marcha será mais confortável e segura,
• Trave com a caixa de velocidades sempre que possível, antes de usar o travão,
• Sempre que a velocidade e o espaço o permitam não reduza a mudança deixando o próprio veiculo abrandar.

8ª Regra: Paragens
• Em paragens prolongadas (acima dos 60 segundos) é recomendado desligar o motor.

9ª Regra: Ãntecipação e previsão
• Deve conduzir sempre com uma distancia de segurança e um amplo campo de visão que permita ver 2 a 3 veículos à frente,
• No momento em que detecta um obstáculo ou uma redução de velocidade da circulação na via, levante o pé do acelerador para antecipar manobras desnecessárias.

10ª Regra: Segurança
• Evite efectuar ultrapassagens desnecessárias, não ganha tempo progredindo 1 ou 2 lugares na fila de transito e a manobra implica um consumo de combustível extra,
• A maioria das situações anteriores de aplicação de uma condução eficiente contribui para uma maior segurança.

Tenha em atenção:

• não circule com mercadorias supérfluas e que sabe não precisar;
• atenção à aerodinâmica do seu veículo que foi projectado para oferecer o mínimo de resistência ao ar. As janelas abertas ou acessórios montados no tejadilho do seu automóvel, como por exemplo suportes para bicicletas ou para carga, podem afectar o consumo de combustível do seu veículo. Quando realmente for imprescindível circular com carga no tejadilho, circule com velocidade moderada;
• verifique a pressão dos pneus do veículo uma vez por mês. Esta tarefa deve ser realizada com os pneus frios, ou seja, não realize um percurso superior a 3Km antes de verificar a pressão. Caso contrário aguarde aproximadamente 10 minutos para que os pneus arrefeçam. Uma pressão incorrecta tem influência directa no aumento de consumo de combustível assim como no aumento das distâncias de travagem.
• use o ar condicionado apenas quando é necessário manter temperaturas não inferiores a 23ºC. À utilização do ar condicionado está associado um aumento de consumo de combustível na ordem dos 20%. Contudo, em circulação a 80Km/h a utilização do ar condicionado é mais benéfica para o consumo de combustível do que uma janela aberta.

 

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: