Termogénese

Os termogénicos, componentes à base de plantas, estimulam o metabolismo, aumentando o gasto energético e a utilização de gorduras. O que significa perder peso, sem esforço, ao longo de todo o ano.

No ritmo cíclico do perder e ganhar peso, é natural escolherem-se os meses de Verão para equilibrar a balança e adelgaçar a silhueta. Nutricionistas e médicos insistem, no entanto, que a eliminação de gordura do corpo deve ser permanente e gradual, sempre com origem num programa combinado de exercício físico, dieta alimentar com suplementação, e cuidados estéticos.

Perder o excesso de gordura acumulado exige vontade e esforço, mas cada vez menor! Os mais recentes estudos científicos têm vindo a identificar uma categoria de agentes – totalmente naturais – cujas propriedades parecem facilitar esse objectivo. Tratam-se dos termogénicos, plantas e nutrientes que promovem a termogénese, através do aumento do metabolismo.

Mas porque é necessário aumentar a termogénese para perder peso? A termogénese é a libertação de calor que resulta da transformação das calorias dos alimentos em energia, necessária para o funcionamento normal de todos os processos metabólicos. Isto significa que um metabolismo mais elevado vai aumentar a termogénese e, consequentemente, queimar mais calorias.

 

Como acelerar o metabolismo?
Um das regras básicas a seguir num regime de emagrecimento é o aumento do metabolismo, determinado, essencialmente, por quatro factores: taxa metabólica basal (TMB) – pode representar até 75% dos gastos calóricos por dia. Indica a quantidade de calorias a ingerir para manter um estado de equilíbrio energético (sem alteração de peso), na ausência de actividade física.

Actividade Física – Pode representar até 40% do total dos gastos calóricos diários. Apesar do treino de força não queimar tantas calorias como o exercício cardiovascular (bicicleta estática, passadeira), a massa muscular estimula a taxa metabólica basal, o que, a prazo, ajuda a reduzir a gordura.

Composição Corporal – Quanto maior o nível de massa muscular e menor o de massa gorda, mais calorias o organismo queima para manter um estado de equilíbrio energético.

Efeito Térmico dos Alimentos (ETA) – Dez por cento do total das calorias ingeridas são utilizadas para fazer a digestão. É por isso que comer muitas vezes por dia acelera o metabolismo.

Dietas muito restritivas acabam por não funcionar porque reduzem a ingestão de alimentos: quanto menos vezes se comer, menos o metabolismo é forçado a iniciar a digestão, um processo que, só por si, queima calorias. Para perder peso, devem fazer-se cinco a sete refeições por dia, em vez das habituais três.

É muito importante que os lanches e as pequenas refeições sejam basicamente constituídos por proteínas, nomeadamente lacticínios magros como o leite, queijo e iogurtes. Segundo um estudo publicado em 2002 pelo Journal of American College of Nutrition, as dietas hiperproteicas lácteas magras aumentam a termogénese, reduzem mais a gordura corporal e estabilizam mais eficazmente os níveis de açúcar no sangue.

 

Via: Saber Viver

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: