Posts Tagged ‘ alimentaçao ’

Okinawa – a fonte da vida saudável

Segundo parece, os habitantes da ilha japonesa Okinawa revelaram quais os seus segredos alimentares para o nível de saúde e longevidade verificados na ilha … e de facto, está bem pensado, pois levam uma alimentação de facto exemplar. Nada de fritos, gorduras ou excessos de sal … aquele tipo de asneiras que fazemos diariamente prometendo um dia parar …


Porco
“Nele tudo se come, menos os grunhidos”, diz um provérbio japonês. À excepção do presunto, entremeada e outras partes gordas, as porções magras são saudáveis: contêm pouco colesterol e são uma boa fonte de vitamina B1, necessária para o correcto funcionamento do sistema nervoso, músculos e coração. Em Okinawa, o porco come-se cozido e representa uma pequena parte da alimentação.

Sementes de sésamo
Uma colher de sopa por dia é uma boa forma de obter gorduras polinsaturadas – protectoras do coração – , fitoesteróis, que diminuem o colesterol, e cálcio. São ainda ricas em fibras, proteínas, vitamina E – retarda o envelhecimento e combate a fadiga – e ácido fólico, importante para prevenir malformações congénitas nos bebés. Pode usá-las na confecção de pão, para polvilhar saladas e sobremesas ou como snack.

Óleo de Colza
Pouco usado em Portugal, é, no entanto, considerado por alguns especialistas como sendo a gordura vegetal mais saudável de todas por ser rica em gordura monoinsaturada e ómega 3, protectores do sistema cardiovascular (o azeite não contém ómega 3). Encontra-o em lojas de produtos dietéticos.

Algas
Pobres em calorias, contêm um benéfico coquetel de minerais (cálcio, ferro, fósforo e magnésio), fibras, vitaminas (A, C, E e B12), zinco, selénio e, sobretudo, iodo. Este é essencial a um bom desempenho intelectual e até a ajuda a livrar-se dos quilos a mais. Use-as em saladas, guisados, cozidas ou salteadas com outros vegetais, em sopas ou em pratos de arroz ou cuscuz.

Chá verde
Contém flavonóides, substâncias benéficas ao coração e úteis na prevenção de cancros. É ainda rico em antioxidantes, que a ajudam a travar a batalha contra o envelhecimento. A variedade aromatizada com flores de jasmim parece ser a preferida destes japoneses.

Soja
Pode consumi-la de muitas formas: rebentos, sementes, feijões, tofu, leite ou molho de soja. É uma excelente fonte de ácidos gordos polinsaturados e fitoesteróis, antioxidantes que contribuem para diminuir o colesterol. É ainda rica em ómega 3, fibra solúvel – excelente para o trânsito intestinal –, cálcio, cobre, zinco, magnésio, manganésio, fósforo e potássio. É uma superleguminosa: alivia os sintomas da menopausa graças às isoflavonas que possui, ajuda a regularizar o ciclo menstrual e ainda reduz o risco de cancro da mama, próstata e de enfarte do miocárdio.

26068dgi-m-soy-happy-posters
Rábano Negro
Pertence à família das crucíferas, a mesma das couves e nabos. É pouco calórico e rico em vitamina C, que ajuda a reforçar o sistema imunitário, proteger o organismo de infecções, combater alguns agentes cancerígenos e até reduzir o nível de colesterol no sangue. Para obter os mesmos benefícios, pode substituí-lo por nabos, rábanos, rabanetes e todo o tipo de couves.

Arroz
Os seus hidratos de carbono de absorção lenta mantêm a saciedade por mais tempo – logo, ajuda a prevenir a diabetes. É pouco calórico e não contém glúten, substância que compõe grande parte de outros cereais e que provoca intolerância em algumas pessoas. A variedade integral é a mais saudável, mas intercale-a com todas as outras.

Peixe
Tanto os gordos – sardinha, cavala, salmão, atum – como os magros – pescada, dourada, linguado, barbo… – são desejáveis no seu prato, pelo menos três vezes por semana. Em Okinawa come-se muito mais peixe do que carne e daí obtêm uma série de proteínas, ómega 3 (presentes nas variedades gordas) e de minerais, como o magnésio e o iodo, com benefícios enormes para o coração e actividade intelectual.

Água
70% do nosso corpo é constituído por ela e uma perda de 10% já acarreta distúrbios graves para a saúde. Mesmo no Inverno, beba pelo menos oito copos por dia, para se livrar de toxinas e repor os níveis de minerais. Além de combater a osteoporose e reforçar os ossos, é essencial para o funcionamento do sistema nervoso e manter o ritmo cardíaco regular.

Advertisements

* Beringelas gratinadas com chèvre

Descobri esta receita deliciosa no blog FRESH, DELICIOUS AND SWEET, bem português e bem saboroso! Espero que  gostem (eu assim que recuperar do dente do siso tamanho XXL que me retirado, vou logo experimentar… por agora, embora esteja morta de fome, tudo o que me resta é escrever sobre comida )

beringela


Para 4 pessoas:
2 beringelas
sal
1 colher de chá de sementes de cominhos
3 dentes de alho
1 dl de vinho tinto
½ limão
Vaqueiro Líquida
pimenta de moinho
8 fatias de queijo chèvre (nem muito grossas nem muito finas)
orégãos
pão em fatias
3 a 4 tomates maduros


1.Ligue o forno e regule-o para os 200°.

2.Lave as beringelas, elimine as extremidades e corte-as em rodelas com cerca de 0,5 cm de espessura. Coloque as beringelas num passador, salpique-as com sal grosso e deixe a escorrer.

3.Entretanto, deite as sementes de cominhos numa frigideira antiaderente e aloure-as levemente sobre lume moderado. Deite-as num almofariz, junte-lhes um pouco de sal grosso e esmague-as bem. Esborrache os dentes de alho, tire-lhes a pele e pique-os finamente.

4.Passe as beringelas por água e escorra bem. Coloque-as num recipiente e junte-lhes o vinho tinto, um pouco de sumo de limão e salpique com os dentes de alho e a msitura de cominhos e sal. Deixe-as assim durante cerca de 15 minutos.

5.Pincele 4 recipientes individuais ou um tabuleiro grande com Vaqueiro Líquida.

6.Divida as fatias de beringela em 4 porções e disponha as fatias de cada porção em roseta sobre os recipientes escolhidos. Salpique com a marinada e pimenta acabada de moer, regue com um pouco de Vaqueiro Líquida e leve ao forno durante cerca de 20 minutos ou até as beringelas estarem macias.

7.Disponha as fatias de chèvre sobre as beringelas, polvilhe com orégãose introduza de novo no forno, ligando o grelhador. Deixe o queijo gratinar e aproveite para aquecer um pouco algumas fatias de pão. Entretanto lave o tomate e corte-o em gomos.

8.Sirva as beringelas gratinadas acompanhadas com os gomos de tomate e fatias de pão aquecido.

Muesli

Para preparar uma refeição com  muesli não necessita cozinhar. Desta forma, não se alteram as qualidades dos alimentos que o constituem. Contém uma grande variedade de elementos nutritivos (proteínas, glícidos, lípidos insaturados, vitaminas e minerais). Deve fazer parte da alimentação do adulto e da criança. Apresenta um sabor muito agradável. Deve ser consumido, pelo menos uma vez por dia, de preferência ao pequeno almoço. É um prato de fácil digestão.

 

 

Mas qual a origem do Muesli?

O MUESLI foi descoberto por Max Bircher-Benner, um médico suíço, pioneiro dos métodos de alimentação natural. Diz-se que foi durante as caminhadas que costumava dar nos Alpes suíços que descobriu esta forma de alimentação. Um dia ao final da tarde, quando passava junto de um refúgio para pastores um homem convidou-o para jantar. O que o pastor lhe oferecia era uma papa de trigo moído diluída com leite, adoçada com mel e também uma maçã, que deveria ser comida ao mesmo tempo.

O Dr. Bircher–Benner com curiosidade, perguntou, à quanto tempo utilizava aquele prato tão original e porquê comer a maçã também. O pastor acabou por lhe confessar que já tinha sido o pai dele a ensinar-lhe a preparar aquela refeição. Quanto à maçã, fazia com que a digestão fosse mais leve. O pastor tinha setenta anos, nunca tinha conhecido um médico.

Mas que tipo de alimentação fazia o pastor, foi o que o Dr. Bircher-Benner lhe perguntou de seguida. Bem o homem comia aquela papa duas vezes por dia, de manhã e ao fim da tarde, e ao almoço comia queijo, pão integral, maçãs e nozes. Aquele tipo de alimentação era utilizado por grande parte dos pastores dos Alpes, onde existem cereais, leite, fruta e nozes com fartura.

Estava descoberto o MUESLI, uma mistura de leite, farinha de aveia e bagas frescas (muesli de morangos , de mirtilos, etc.). Após várias experiências o Dr. Bircher-Benner introduziu em definitivo, o muesli nas refeições que aconselhava na sua clínica.

Actualmente, este muesli, é conhecido pelo ‘’Swiss muesli’’ e está divulgado no mundo inteiro.

Soja

Cada vez mais os alimentos naturais (voltam) a fazer parte da nossa alimentação, e cada vez mais é compreendidade a necessidade e o bem que estes alimentos fazem ao nosso organismo. Mas a verdade é que os alimentos naturais e à base de soja não são umaopção financeiramuito viável, pelo que hoje descobri uma marca bastante interessante num supermercado ( Intermarche ) e que é potencialmente mais barata do que as marcas mais conhecidas do mercado. Estou a falar da Provamel. Com uma gama bastante ampla e várias opções no que toca a sabores, para já recomendo o leite de soja (com menos calorias do que o leite de vaca, e sem lactose, o que éóptimo para intolerantes à lactose) e a sobremesa de caramelo.

 

A soja, também chamada de super-leguminosa, é a leguminosa mais cultivada em todo o mundo! Apenas uma pequena parte da produção mundial de soja é dedicada à alimentação humana. A maior parte é utilizada como alimento para o gado e como matéria-prima para a indústria. Hoje em dia, o seu consumo aumentou significativamente, principalmente pelo que se sabe acerca da sua composição. Trata-se de um alimento rico em proteínas (de origem vegetal), vitaminas e em sais minerais de fácil digestão e muito rica em elementos fitoquímicos.

Ao contrário de outras leguminosas, a soja é constituída fundamentalmente por ácidos gordos insaturados uma pequena porção de ácidos gordos saturados e por outros ácidos gordos da família dos ómega-3. Sendo rica em ácidos gordos polinsaturados, a gordura da soja contribui para a redução do nível de colesterol sanguíneo. Do seu peso, 20,9% são oligossacarídeos, sacarose e uma pequena parte amido. Contém uma elevada concentração de minerais, sendo muito rica em cobre, fósforo, zinco, manganésio, magnésio e potássio, contendo também uma quantidade significativa de cálcio. É contudo, pobre em vitamina A e C e em sódio pelo que evita a retenção de água nos tecidos e é aconselhada nas patologias associadas ao sistema circulatório. Contém 9,3% de fibra, na sua maior parte, fibra solúvel o que contribui para a regularização do trânsito intestinal e para a redução dos níveis séricos de colesterol.

 

 

Green green green …

Uma alimentação equilibrada é um bem essencial: faz bem ao corpo, à saúde, à forma e à mente. E há muitas alimentações que podem ser equilbradas dentro do seu género, como por exemplo, a alimentação vegetariana. Descobri este site com receitas fabulosas, Fatfree Vegan Kitchen … não custa espreitar :-)

Uma ideia a reter. Design de Byung-seok You.

^_^

Para as aficcionadas da Hello Kitty, um enlatado tipicamente japonês, captado directamente das mais recônditas “mercearias” da terra do sol nascente .