Posts Tagged ‘ emagrecimento ’

Café Verde

Café verde, a bebida mais consumida do mundo inteiro:  estimulante, diurético e antioxidante, o café pode também estimular a termogénese e a oxidação da gordura.
O café é um arbusto lenhoso originário da Abissínia, região a norte da actual Etiópia, amplamente cultivado em vários países tropicais como o Brasil, a Colômbia e o Vietname, devido à sua importância económica. A planta, que atinge os 3,5 metros de altura, é composta por um caule erecto e delgado, folhas verde-escuras, perenes e oposto-lanceoladas, pequenas flores estreladas de cor branca, e frutos sob a forma de bagas vermelhas contendo cada um duas sementes, os grãos que depois de torrados e moídos, utilizamos para a preparação do café.

O café é, hoje em dia, a bebida sem álcool mais consumida e apreciada no mundo. Por exemplo, na Turquia, país onde as mulheres não gozam dos mesmos direitos que os homens, o seu consumo é de tal forma importante que chegou a ser motivo legal de divórcio: as mulheres podiam pedir o divórcio caso o marido não fosse capaz de prover o fornecimento de café.

Combate o sono e o excesso de gordura

A semente de Coffea arabica é a parte mais utilizada da planta. O grão de café não torrado, ou café verde, possui, entre outros constituintes, 0,06-0,32 por cento de cafeína (estimulante forte), teobromina e teofilina (relaxante da musculatura lisa), taninos e flavonóides (antioxidantes), e 5 a 10 por cento de ácido clorogénico. Sendo a cafeína o único composto que permanece estável durante o processo de torrefacção.

De relevante importância terapêutica são a cafeína e o ácido clorogénico. A primeira substância actua, inibindo os efeitos da adenosina, neurotransmissor responsável pela indução do sono, e estimulando a atenção. A cafeína é ainda eficaz a estimular um processo chamado termogénese (gasto energético de calorias durante e logo após o processo de alimentação, e que pode corresponder a 15 por cento dos gastos calóricos diários) bem como a promover a oxidação de gorduras corporais, facilitando a sua eliminação.

O ácido clorogénico, por sua vez, em maior percentagem no café verde que no grão torrado, influencia o estado de humor das pessoas, impedindo sentimentos apáticos e de depressão, e contribuindo, consequentemente, para evitar a utilização de álcool e de algumas drogas. Tem ainda a capacidade de reduzir a absorção dos hidratos de carbono consumidos pelo organismo, minimizando a sua acumulação nos tecidos sob a forma de gordura, e actuando positivamente sobre os níveis da glicose no sangue. Estas duas substâncias são assim frequentemente utilizadas como ingredientes em muitas fórmulas que visam a produção de energia e o emagrecimento corporal.

Segundo os herbalistas, o café funciona, a curto prazo, como um bom estimulante, contudo, o seu uso prolongado poderá estar associado ao enfraquecer da vitalidade. Na verdade, pessoas mais sensíveis à cafeína experimentam sintomas de tensão, ansiedade e temores logo após a ingestão da substância, e doses exageradas provocam habituação, prejudicam o estômago, causam insónia e tensão arterial elevada, podendo ainda aumentar a eliminação de cálcio na urina. É, portanto, contra-indicado a pessoas que sofram de tensão arterial elevada, com tendência para o nervosismo, hipertiroidismo, gastrite crónica, úlceras gastroduodenais, problemas hepáticos e reumáticos. Também é desaconselhado a crianças, principalmente no caso de sofrerem de hiperactividade.

Para além da bebida que vulgarmente conhecemos como café, as outras formas de uso desta planta, no que respeita à fitoterapia, incluem a decocção de café verde (5-7 g por litro de água: 2 chávenas por dia), o xarope e a tintura (diluição de 1:5), ambos de aplicação tópica. A ingestão de cafeína diária não deve ser superior a 400 mg.

Advertisements

Iogurte

Actualmente, cidadãos do mundo todo buscam, através de uma alimentação adequada, obter saúde, disposição e qualidade de vida. Muitas pessoas ainda não sabem, mas, a ingestão diária de iogurte é um hábito saudável, uma vez que este alimento regula o intestino, fornece minerais, vitaminas, cálcio, fósforo e pode mesmo ter uma influência determinante na longevidade.
Os microorganismos presentes no iogurte também auxiliam na prevenção do crescimento de micróbios patogénicos, responsáveis por algumas das doenças mais comuns na sociedade em que vivemos. Produzido através de uma cultura mista de bactérias que consomem o açúcar para obter energia e eliminam o ácido lático que coalha o leite, o iogurte pode ser consumido frio, gelado, natural ou aromatizado.

 


Iogurte ajuda a emagrecer

De acordo com um estudo publicado no International Journal Of Obesity (Jornal Internacional da Obesidade), incluir iogurte na dieta alimentar emagrece porque acelera os mecanismos de queima de gordura e ainda diminui a barriga ( good news!!! )
Pesquisadores da University of Tennessee descobriram que adultos obesos, alimentados com três porções diárias de iogurte como parte de uma dieta de baixas calorias, perderam 22% mais peso e 61% mais de gordura corporal do que pessoas com dieta de baixas calorias sem iogurte.
Aqueles que consumiram iogurte perderam 81% mais de gordura corporal na área do estômago, facto que contribui na diminuição da barriga.
O estudo acompanhou durante 12 semanas 34 adultos obesos sem problemas de saúde divididos em dois grupos. Ambos ingeriram uma dieta com 500 calorias a menos que o normal para estimular a perda de peso. Um grupo teve incluídos, na dieta diária, 170 gramas de iogurte; enquanto o outro grupo não teve iogurte adicionado à alimentação.
Além de emagrecer, a dieta com iogurte foi quase duas vezes mais eficiente na manutenção da massa muscular magra. Quem ingeriu iogurte emagreceu queimando gordura e não músculos que ajudam na perda de peso.

Pessoalmente, há já algum tempo que sabia disto, e por isso mesmo comprei uma iogurteira; li ainda algures que os benefícios do iogurte natural são imensos, não só a nível de emagrecimento como relativamente a protecção oferecida ao nosso organismo, que se vê reforçado pelas defesas do iogurte natural. Todas as semanas faço 7 iogurtes naturais, e depois consumo-os assim mesmo naturais ou com cereais, ou então com fruta. E sabem que mais? Antigamente eu detestava iogurte natural, sabia-me a qualquer coisa azeda… agora é um momento de prazer :-)

 

 

Advertisements